A INSTRUÇÃO SECUNDÁRIA NAS ALAGOAS: AS AULAS AVULSAS E O LICEU PROVINCIAL (1784-1892)

IVANILDO GOMES DOS SANTOS

O presente livro, produto da pesquisa realizada durante o meu doutoramento, tem por objetivo reconstruir e reinterpretar historicamente a constituição, organização e o processo de estruturação do ensino secundário nas Alagoas, notadamente as aulas avulsas e o Liceu Provincial. Situada no campo das instituições e das culturas escolares, a análise centra-se no propósito de apreender elementos identitários da instituição educativa, dentre os quais estão os sujeitos, em suas dinâmicas de relações de poder e interdependência, o espaço temporal e arquitetônico, as disciplinas escolares e os saberes disseminados. O recorte temporal, demarcado entre 1784 e 1892, diz respeito ao período compreendido entre a localização, até então, do primeiro professor secundário público das Alagoas, João Mendes Sanches Salgueiro, e a reforma Gabino Besouro, promulgada pelo Decreto Estadual nº 12, de 9 de dezembro de 1892. A referida reforma foi a primeira grande alteração no ensino liceal alagoano, quando o Estabelecimento passou a contar com três modalidades de ensino: o Curso de Preparatórios, o Curso Normal e o Curso Comercial, e pela primeira vez passaram a figurar as cadeiras ditas científicas. Importa ressaltar que todo aparato normativo, disciplinar e didático-pedagógico, no ensino secundário alagoano, estavam voltados a disciplinar e moldar o comportamento de determinado grupo social para assumir os postos administrativos e de comando na Província. Portanto, tais artefatos tinham um caráter intencional, com o objetivo de inculcar determinados saberes e valores, tendo em vista garantir às elites alagoanas a manutenção do seu status quo. O texto está fundamentada nas categorias desenvolvidas pelo sociólogo alemão Norbert Elias (1897-1990) e seu arcabouço conceitual sobre os processos civilizadores, sobretudo, no sentido de entender as relações internas e interdependentes nas aulas avulsas e no Liceu. Desse modo, o estudo foi realizado considerando as teias de interdependência construídas pelos indivíduos, compreendendo a instrução secundária alagoana enquanto espaço que agregava um grupo de seres humanos imbricados nas tensas relações de poder.

ISBN: 978-65-87192-93-2

Nº DE PÁGINAS: 318