LANÇAMENTO EM BREVE!

EDUCAÇÃO, DIREITO E DEMOCRACIA
reconhecimento e dignidade dos adolescentes inadotáveis em situação de acolhimento institucional no Estado de Alagoas
 
ANTONIO TANCREDO PINHEIRO DA SILVA

No Brasil, a ideia de esfera pública vem desde o século XX e vai além da estrutura estatal. Entretanto, é deveras preocupante a configuraçao de uma sociedade que possui um perfil excludente e seletivo, a qual é marcada pelo absentismo de recintos do diálogo público quando da importância da democratização desse espaço que é farto de índices e atores de destrutibilidade social, a espécime dos adolescentes disponíveis à adoção sob a égide do Estado de Alagoas. Destarte, o presente trabalho se propôs a investigar quais são esses fatores determinantes quanto aos adolescentes inadotáveis em situação de acolhimento institucional no Estado de Alagoas, bem como elucidar que a educação tem um papel primordial na vida desses inadotáveis - uma vez que também é um meio de profissionalização, acesso à Universidade, emancipação e autonomia – sendo um dos direitos basilares assegurados pela Constituição Federal e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Trata-se de um estudo que adotou uma perspectiva predominantemente exploratório-descritiva quanto ao nível de aprofundamento e pesquisa bibliográfica aos fins, já que sua abordagem foi qualitativa. Devido às variáveis do estudo, esses tipos de pesquisa foram utilizados, justificando-se pelas suas particularidades. Devido a isso, buscou-se os seguintes descritores: adoção, acolhimento, esfera pública, direitos e deveres das crianças e adolescentes, matricialidade sociofamiliar, inclusão do outro, de modo a subsidiar a análise qualitativa e as considerações finais dos dados obtidos. Ademais, os achados desse estudo possibilitou uma compreensão acerca do processo de adoção, sob a ótica gerencial dos envolvidos nesse processo: família e/ou responsáveis, Estado e sociedade, bem como contribuiu à maximização do aprazimento integral voltado aos adolescentes inadotáveis. A partir das particularidades quanto aos resultados obtidos do abrigo pesquisado, não é possível generalizar para os demais abrigos da cidade de Maceió, pois trata-se apenas da realidade do lócus de pesquisa escolhido neste investigação. Sendo assim, propôs-se uma ampliação do estudo em outro abrigo da cidade para fins de comparação, ou em todos, já que Maceió detém cerca de 33% dos abrigos existentes no Estado de Alagoas.

ISBN:  978-65-81450-49-6
VERSÃO IMPRESSA



EM BREVE PRÉ-VENDA DOS IMPRESSOS!